To Be Geek, um mundo para geeks
Facebook To Be Geek Twitter To Be Geek Google Plus To Be Geek Feed To Be Geek

Você Já ouviu falar em bitcoins?

Postado por Frede Mandu em 06/mar/2015 - Sem Comentários

Apesar de não ser novidade, sendo que os primeiros conceitos sobre a moeda apareceram em 2008, Bitcoins ficaram mais conhecidos nos últimos anos. O conceito e a moeda já apareceram em diversas publicações na internet e algumas vezes em reportagens de T.V., apesar disso ainda resta muita duvida sobre o tema.

A ideia era criar um moeda virtual criptografada e que tivesse a privacidade como um dos fatores, utilizando-se de uma forma que nenhuma entidade pudesse tomar o controle, sendo assim seu valor não pode ser induzido de forma fácil por elas como ocorre com a moeda comum. Você simplesmente não pode imprimir(no caso, criar) mais Bitcoins do nada, mas o seu valor poder aumentar com a demanda, além de outros fatores como a mineração.

Você já ouviu falar em Bitcoins ?

Qual é a finalidade ?

Infelizmente toda ideia boa tem também seus poréns, o Bitcoin gera uma maior privacidade e por isso é comumente usado na Deep Web para pagamento de ações ilícitas por diversos tipos de pessoas. Além de finalidades não convencionais, a moeda também é usada para transações normais como compras de produtos, moveis e já houve até casos de vendas de imóveis com Bitcoins como sugestão de forma de pagamento.

A aceitação dessa nova moeda vem crescendo com o tempo, já existe até mesmo no Brasil lugares onde a moeda é aceita, apesar de serem poucos a iniciativa vem crescendo.

 

Como funciona o Bitcoins ?

Aqui entra uma parte um pouco mais complicada da historia, Bitcoin é um criptomoeda independente de qualquer autoridade central, ou seja não existe uma instituição central responsável, toda transação é registrada em bancos de dados espalhados em nós nas redes peer to peer, evitando assim a possibilidade de gastos duplos. Como o banco de dados dos registro não é centralizado nenhuma instituição pode controla-la.

 

Como adquirir Bitcoins ?

Existem varias formas de adquiri-las,  ela pode ser trocada, usada como forma de pagamento, e transita como qualquer moeda. Duas formas mais conhecidas são: Compra-las ou minera-las.

Comprando Bitcoins

Você pode comprar Bitcoins, como ocorre com qualquer moeda ela também pode ser trocada (cambio), existem diversos sites que fazem esse papel, e a moeda mudar de valor como qualquer outra, por isso todo cuidado é pouco.

Minerando Bitcoins

Assim como o ouro os Bitcoins podem ser extraídos, mas como uma moeda virtual pode ser extraída(minerada) ?

Em determinado tempo os nós da rede p2p distribui um hash (criptografado) que deve ser descriptografado para receber sua recompensa (Bitcoins), mas como nem tudo são flores, o hardware exigido para tal tarefa geralmente dever ser robustos e o tempo de mineração geralmente é demorado devido a dificuldade da criptografia, fazendo o custo para mineração ser alto, e é isso que justifica o valor de cada Bitcoin no mercado.

A dificuldade com que cada Bitcoin é minerado é que justifica seu preço, igual ao ouro que tem seu valor alto devido a sua escassez e a dificuldade em extrai-lo.

 

Enfim, essa moeda apesar de não ser nova vem ganhando espaço, já teve seu altos e baixo e como qualquer moeda tem seus riscos. Antes de entrar nessa nova tendência deve-se analisar os riscos e benefícios, o mais adequado é se informar com pessoas qualificadas, lembre-se tenha muito cuidado!

 

O blog To Be Geek não se responsabiliza por compra ou transação com essa moeda ou qualquer outra coisa relacionada aos Bitcoins ou similares, esse foi apenas um artigo explicativo com único objetivo de sanar algumas duvidas, até a próxima.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Frederson Mandu de Oliveira é Tec. em Adm, fundador e blogueiro do blog To Be Geek, está cursando o quarto semestre do curso Superior em “Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistemas”, é aficionado em tudo relacionado a tecnologia, tendências, games, HQs, mangás ao qual dedica um pouco de seu tempo pra cada coisa, e muito pra nada!

Deixe uma resposta