To Be Geek, um mundo para geeks
Facebook To Be Geek Twitter To Be Geek Google Plus To Be Geek Feed To Be Geek

Processadores Amd Ryzen 7 já estão em pré venda no Brasil

Postado por Frede Mandu em 01/mar/2017 - Sem Comentários

Não é todo dia que a AMD traz novidades, principalmente se falando em processadores. Apesar de eu ser suspeito ao falar da AMD, devido ao fato de ser um usuário da marca, acredito que esse novo passo da empresa seja muito importante para o mundo da tecnologia; esses novos processadores serão tão benéficos para os usuários da AMD como os da Intel, se você pensar no fato que toda concorrência é bem vinda.

Com essa nova arquitetura “zen” a AMD pretende competir com a linha alta performance da Intel, sendo o Ryzen r7 a principal aposta da empresa contra os já conhecidos Intel Core i7, e de novo aposta no velho e bom Custo/Beneficio. Além disso esse novo processador terá suporte as memórias DDR4, além varias outras mudanças como socket novo.Processador AMD Ryzen

Por enquanto a serie a ser lançado em março é o Ryzen 7, sendo sua pré venda no Brasil apenas nas lojas do Kabum. Suas especificações variam um pouco de modelo para modelo, assim como os preços que variam entre R$ 1400 a R$ 2700 (pré venda no Brasil), e claramente esse valores serão alterados conforme aumente a demanda ou com a sua popularização.

Especificações liberadas – AMD Ryzen

AMD Ryzen R7 1700

  • Séries: Ryzen 7
  • Socket: AM4
  • Núcleos: 8
  • Threads: 16
  • Clock : 3.0GHz (3.7GHz Max Turbo)
  • L2 Cache: 4MB
  • L3 cache: 16MB
  • Modo de operação 64 Bit
  • Potência: 65 W
  • Preço médio no Brasil: entre R$ 1.499 e R$ 1764

AMD Ryzen R7 1700X

  • Séries: Ryzen 7
  • Socket: AM4
  • Núcleos: 8
  • Threads: 16
  • Clock: 3.4GHz (3.8GHz Max Turbo)
  • L2 Cache: 4MB
  • L3 cache: 16MB
  • Modo de operação 64 Bit
  • Potência: 95 W
  • Preço médio no Brasil: entre R$ 1.799 e R$ 2117

AMD Ryzen R7 1800X

  • Séries: Ryzen 7
  • Socket: AM4
  • Núcleos: 8
  • Threads: 16
  • Clock: 3.6 GHz (4.0GHz Max Turbo)
  • L2 Cache: 4MB
  • L3 cache: 16MB
  • Modo de operação 64 Bit
  • Potência: 95 W
  • Preço médio no Brasil: entre R$ 2299 e R$ 2705

Em alguns testes demonstrado pela empresa, o modelo AMD Ryzen R7 1800X claramente consegue se igualar ao Intel Core i7-6900K e em alguns casos superar, sendo a principal diferença entre um e o outro o preço, o Intel Core i7-6900K gira em torno de R$ 4.999,00 – R$ 5800,00 já o AMD Ryzen R7 1800X está com o valor entre R$ 2299 e R$ 2705 (praticamente metade do i7), ambos na mesma loja (Kabum).

Lançamento

A pré venda esta aberta na loja do Kabum, sendo a data de envio até o dia 20 de março no Brasil segundo informações da loja, já nos EUA aparentemente o lançamento oficial será amanhã dia 02/03/2017. Essas datas podem sofrer mudanças a qualquer momento.

Raspberry Pi Zero custará apenas 5 dólares

Postado por Frede Mandu em 29/nov/2015 - Sem Comentários

A Raspberry Foundation anunciou dia 26/11/2015 a chegada do Raspberry Pi Zero por um preço muito camarada, apenas 5 dólares, na cotação atual do dólar sai por mais ou menos R$ 19. Seu valor apesar de pequeno não remete a sua potencia, podendo ser até mais potente que 1º Raspberry Pi, atendendo bem a pequenos usos com um custo beneficio muito agradável.

Especificações do Raspberry Pi Zero

As especificações apesar de não muito atrativas para os padrões que estamos acostumados, esta de ótimo tamanho se considerar o seu custo baixo, e depende também em que será aplicado.

raspberry pi zero

Raspberry Pi Zero – Foto de Divulgação Raspberry Pi Foundation

Caso haja a necessidade de algo mais potente o Raspberry Pi2 esta ai pra isso, mas se quer um custo beneficio o Pi Zero da conta. Veja a especificações do Raspberry Pi Zero:

Processador: Broadcom BCM2835

Nº de Nucleos: 1 – ARM11

Clock: 1GHz

Memória Ram: SDRAM 512 MB

I/O: HDMI (1080p), MicroUsb.

Tamanho: 65 x 30 x 5 mm

Armazenamento: Entrada para cartão de memória MicroSD

Preço: 5 US$

Com um processador razoável para seu tamanho que convenhamos é pequeno, o Raspberry Pi Zero chega a ser 40 % mais potente o primeiro Raspberry Pi, ele executa o Raspbian e vários apps. Uma das especificações que talvez sinta falta é a porta de rede e o wifi, claro que pode-se usar dispositivos externo por meio da porta USB para esses fins.

USB 3.1 – quais serão as vantagens ?

Postado por Frede Mandu em 10/abr/2015 - Sem Comentários

Com a evolução dos periféricos e outros componentes de hardware, não era de se esperar que o padrão USB se mantivesse defasado, ficando claro que seguiria a mesma tendência dos outros componentes, evoluindo conforme a necessidade. Uma mudança de padrão sempre traz vantagens e desvantagens e nem sempre a taxa de transferência é o único ou mais importante quesito.

 

O que há de novidade nas portas USB 3.1 ?

Dentre os mais aguardados padrões, o USB 3.1 traz consigo algumas mudanças e uma delas é a novidade mais esperada nesse novo padrão, o modelo type C, o qual eliminara o velho problema que ocorre na hora de plugar o dispositivo na porta USB, acabou aquele velho problema de ter que girar o cabo até acertar o lado correto da porta. Acredito que o modelo Type C não será o único que o padrão USB 3.1 usará, também estará disponível o modelo Type A (porta USB clássica).usb 3.1 type-c

 

Type C

O type C será uma modelo reversível, ou seja qualquer lado do cabo será compatível (agora você não precisara mais de 3 tentativas até acertar!). Esse modelo contara com Design mais moderno e terá um encaixe menor, quase do mesmo tamanho de algumas entradas micro USB de smartphones. Um dos problemas com a adoção desse novo modelo de porta USB é que poucos periféricos serão compatíveis, mas nada que o tempo e popularização do padrão não resolva.

 

Velocidade

O novo modelo de porta USB trará o dobro da velocidade de seus antecessor (USB 3.0), atingindo os 10 Gbps.

 

Potência Elétrica

O novo modelo também permitira a transmissão de mais potência elétrica (até 100w), o que trará novas perspectivas no desenvolvimento de periféricos.

 

Lançamento

Espera-se que o novo padrão esteja disponível no mercado no primeiro semestre de 2015, tendo em vista que o lançamento já teve outros adiamentos.

Conceito de portas seriais e paralelas

Postado por Frede Mandu em 04/fev/2015 - Sem Comentários

Apesar serem usadas a um bom tempo, poucos hoje em dia conhecem, usam ou até mesmo entendem o conceito e as diferenças entre portas seriais, paralelas e a evolução dessas tecnologias. Mas o que são portas seriais e paralelas ?

Portas Paralelas

A interface paralela transmite vários bits de uma única vez, geralmente mais de 8 bits(equivalente a 1byte) a cada clock e com isso há a necessidade de um boa quantidade de fios. Apesar de parecer bom e realmente foi uma excelente ideia quando o padrão foi criado, com o passar dos anos veio a necessidade de se aumentar a taxa de transmissão, e a alternativa mais óbvia seria aumentar o clock por segundo, o problema é que quanto maior o clock mais interferência um cabo irá gerar no próximo, limitando essa tecnologia. Mesmo em tecnologias derivadas do método paralelo como o padrão Pata (Paralelo Ata), usados em HDs e Cd-Roms IDEs  e que conseguiam altas taxas de transmissão, ainda sim foi posteriormente substituído pelo padrão Sata (Serial Ata) que se mostrava mais eficaz.

DB25 femea - conceito de porta paralela e seriais

 

Portas Seriais

Na interface serial os bits são transferidos em fila, um por vez e apesar de parecer um método ineficaz, é ai que está o trunfo. Por causa dos dados serem transferido bit a bit (em fila), isso faz com que haja uma menor interferência de ruídos, pois são necessário poucos cabos, geralmente dois ou mais para transmitir e dois ou mais para receber ( na maioria das conexões seriais),  gerando uma menor interferência ou ruído, podendo chegar a um clock (ciclos)alto, levando a taxas de transferências igualmente altas. Antigamente quando os clocks eram baixos as portas paralelas assim como o método de transmissão paralela levavam uma grande vantagem sobre o método serial, mudando de figura nas tecnologias posteriores derivados do método serial, como o padrão USB, Sata, dentre outros que chegam á um clock elevado, e diferente do método paralelo que sofria interferência o método serial não se limita tanto.porta serial

 

 

Antigamente as portas paralelas em PCs eram largamente usadas para conectar diversos aparelhos como impressoras, scanners, dentre vários outros periféricos assim como as portas seriais, mas com o passar dos anos ambas foram esquecidas graças as novas tecnologias como as portas USB (Universal Serial Bus) e Conexão Sata (Serial Ata), dentre outras. A maioria dessas tecnologias tem o principio de comunicação em série (serial) como base, me atrevendo a entender como uma evolução do conceito da “porta serial”.

 

Leia mais em:

O que são e como funcionam as impressoras 3D ?

Postado por Frede Mandu em 19/jan/2015 - Sem Comentários

O que são impressoras 3D?

Provavelmente você já ouviu falar e até entenda sobre seu conceito. As impressoras 3D se diferenciam pela possibilidade de imprimir objetos, por isso a analogia “impressora 3D”, elas imprimem objetos tridimensionais conforme o material usado na impressão, geralmente plástico, algumas mais especificas podendo utilizar outros materiais mais resistentes ou até mesmo comida como base.

Impressora 3d Cubex Duo

Impressora 3d Cubex Duo – img ilustrativa

As impressoras 3D ganham cada vez mais espaço e popularidade apesar do alto preço, realmente algumas chegam a salgar os orçamento de qualquer entusiasta ou empresa, mas apesar disso elas tem ganhado notoriedade e avanços significativos conforme passa o tempo, o segredo disso é ideia por traz dela, imagine poder produzir diversos objetos em casa ou até mesmo produzir um peça de reposição fora de linha na própria empresa, as possibilidade vão de acordo com criatividade e necessidade de cada um.

Sempre haverá o risco que vem junto com a tecnologia, como a maioria já deve ter lido diversas pessoas ao redor do mundo já se utilizaram das impressoras 3D para produzir armas de fogo, na maioria são armas funcionais e esse é um risco que virá com a sua popularização.

Como funcionam as impressoras 3D?

As impressora 3D funcionam de forma parecida com as convencionais a principio, é necessário ter um arquivo que será impresso, ele será mandado e processado na impressora que e criará uma primeira camada, muito parecido com as impressoras normais, mas que ao longo do processo são acrescentar outras camadas sobre a primeira até concluir a criação de objeto tridimensional, é como se fosse um bloco de montar só que em uma escala bem menor, pouco a pouco a impressora monta o objeto projetado. Existem alguns softwares específicos de modelagem 3D que podem ser usados por essas impressoras.

 

Valores ?

Uma impressora 3D pode facilmente passar dos R$ 1.000, sendo encontrado na maioria dos site nacionais especializados por mais de R$ 2.000, algumas até mesmo ultrapassando os R$ 10.000, =/
Infelizmente um preço ainda salgado mas que com a sua popularização só tende a abaixar, igual como ocorre com toda e qualquer novidade!

Definição: Cooler

Postado por Frede Mandu em 30/set/2013 - Sem Comentários

Como já citado em outro post, dentro de um computador ocorre múltiplas operações, cada qual em seus respectivo periféricos e esse funcionamento se da graças a eletricidade, mas como todo aparelho elétrico isso gera aquecimento, principalmente ao processador que aquece muito rapidamente; mas para todo problema, uma solução.

O cooler consistem em uma especie de ventoinha (ventilador), em alguns casos vem em conjunto de um dissipador de calor (cooler pra processadores) e tem como principal função resfriar os componentes internos de um computador, notebook, dentre outros. Eles possuem diversos tamanhos, cores e a capacidade de refrigeração, seu custo pode variar de menos de 10 R$ até muito além de 200 R$, dependendo principalmente de seu modelo e marca.

 

Coolers Simples

Os modelos mais simples são compostos apenas pela ventoinha, seus valores são os mais baixos e tem por objetivo a refrigeração das peças internas baseadas na circulação de ar, entrada de ar frio e a saída de ar quente.

cooler

 

Coolers Para Processadores

Apesar de utilizar o mesmo principio das ventoinhas, o modelo para processadores vem em conjunto de dissipadores de calor para maximizar a eficiência, sendo que existe um modelo apropriado para cada socket de processador. O uso de coolers em sockets é de extrema importância, pois os processadores produzem e dissipam calor em abundancia e o papel do cooler é refrigera-los para uma temperatura mais estável, tentando prevenir possíveis danos ao processador.

Em casos de Overclock, quando o processador é levado á obter um desempenho acima do normal, fazendo-o trabalhar forçado,  acaba por acarretar um aquecimento mais elevado, por isso nesses casos ousa-se utilizar coolers mais potentes e apropriados para essa pratica.

cooler para intel

Definição: Fonte de Alimentação

Postado por Frede Mandu em 29/jul/2013 - Sem Comentários

Em informática o termo fonte pode-se adquirir diversos significados, desde fontes de letras, códigos de fonte, fontes de alimentação, dentre outros, e esse ultimo é ao qual trataremos.

Cada placa mãe é alimentada por uma fonte de energia, ela pode ser AT, ATX, etc… lembrando que cada placa mãe utiliza um tipo diferente, sendo o modelo ATX o mais popular atualmente.

 

O Que É Uma Fonte De Alimentação ?

Todo aparelho eletrônico necessita de eletricidade para que seus componentes funcionem, desde um celular, controle remoto até um radio ou televisão, e não é diferente com o computador, ele necessita de eletricidade para funcionar e o responsável por essa tarefa é a fonte de alimentação, é ela que supre a necessidade de eletricidade dos componentes do computador. A fonte converte a corrente alternada (CA ou AC), vinda da rede elétrica em corrente continua (CC ou DC), que é o tipo de corrente usada pelo aparelhos eletrônicos, transmitindo para os componentes do computador pelo cabos de alimentação.

fonte

Tipos de Conectores e Voltagens

Existem diversos modelos, desde as antigas AT, até as ATX, cada uma com seus respectivos conectores de força e voltagem, variando cada conector de 3,3V, 5V e 12V.

 

Potência

A potência varia conforme cada modelo,  existem modelos com a potência que atende a necessidade especifica de cada computador, as mais populares variam de 400w a 500W.

 

Conceitos básicos de hardware

Postado por Frede Mandu em 22/jul/2013 - Sem Comentários

O que é Hardware?

Hardware seria toda parte física ou componentes envolvendo equipamentos, muitas vezes de informática, como: placas mãe, memórias, discos rígidos, placas de som e vídeo, gravadores de DVD etc…

 

Conceitos Básicos de Hardware

Cada periférico tem suas especificações, funções e muitos deles se comunicam entre si, como no casos das placas de expansão, HDs, memórias, processadores etc… que são interligados por meio de barramentos contidos na placa mãe. A placa mãe é a parte central do computador, ela é responsável por interligar todos os demais dispositivos, além de influenciar diretamente no desempenho.

O que é Hardware?

 

Logo abaixo você verá alguns artigos relacionados aos componentes de um computador.

 Artigos sobre o assunto: